Nathalie Manfrino, Soprano

Concert à Rio De Janeiro – Brésil – Théâtre de la Maison de France ‬

 

Concert à Rio de Janero – Bresil – Théâtre de la Maison de France ‬

Mardi 23 octobre 2018

Récital Nathalie Manfrino Rio theatre de la maison de la france au Brésil

49548961-73CD-4D39-BCCE-DE86C5BCECDB

Escrito por em 21 out 2018 nas áreas Canto, Lateral, Música de câmara, Programação, Rio de Janeiro

Apresentação gratuita no Teatro Maison de Franca antes da abertura do evento.

 

Convidadas do Festival Ópera na Tela – que começa no Parque Lage no dia 27 de outubro – a soprano italiana Nathalie Manfrino e a pianista Nino Pavlenichvili fazem três recitais no Rio de Janeiro, sendo um gratuito. O primeiro, dia 23 de outubro, às 19h, tem entrada franca.

Concert à Rio de Janero – Bresil – Théâtre de la Maison de France 

Mardi 23 octobre 2018

 

FESTIVAL ÓPERA NA TELA: 

SOPRANO NATHALIE MANFRINO E PIANISTA NINO PAVLENICHVILI

Apresentação no Teatro Maison de Franca antes da abertura do evento.

Nathalie Manfrino

A cantora franco-italiana Nathalie Manfrino é graduada pela École Normale de Musique de Paris. É vencedora de diversos prêmios em concursos internacionais, entre eles, o Internacional de Toulouse e o Operalia. Manfrino estreou nos palcos no papel de Mélisande em Pelléas e Mélisande, em 2001, e foi eleita Revelação do Ano – Artistas Líricos no prêmio anual francês Victoires de la Musique Classique, em 2006. Como soprano lírica, figuram em seu repertório vários papéis principais da ópera, entre eles Margarida, em Fausto; Roxane, em Cyrano; Micaela, em Carmen; Eurídice, em Orfeu e Eurídice; Julieta, em Romeu e Julieta; Fiordiligi, em Così fan tutte; Mimi, em La Bohème. Nathalie Manfrino se apresenta nos mais renomados palcos do mundo e trabalha ainda com regentes famosos como Michel Plasson, Sir Colin Davis e Plácido Domingo, entre outros.

Convidadas do Festival Ópera na Tela – que começa no Parque Lage no dia 27 de outubro – a soprano italiana Nathalie Manfrino e a pianista Nino Pavlenichvilifazem três recitais no Rio de Janeiro, sendo um gratuito. O primeiro, dia 23 de outubro, às 19h, tem entrada franca, com retirada de senhas na tarde do mesmo dia na bilheteria do Teatro Maison de France. Em seguida, o público poderá assistir a exibição da ópera La Bohème, em sessão que antecipa a abertura do Festival, que segue até o dia 8 de novembro em um tenda montada no Parque Lage.

Na sexta, dia 26 de outubro, as musicistas fazem recital para convidados na abertura do Festival Ópera na Tela. No dia seguinte, 27, o público poderá assistir à performance das artistas no salão nobre do palacete do Parque Lage, seguida da exibição de Tosca, de Giacomo Puccini,  no primeiro dia da programação oficial da mostra. Basta adquirir o  ingresso. De Giacomo Puccini, a montagem do Festival de Páscoa de Salzburgo é dirigida por Michael Sturminge e regida por Christian Thielemann com Orquestra Estatal de Dresden. No elenco, Anja Harteros, Aleksandrs Antonenko, Ludovic Tezier, Andrea Mastroni, Mikeldi Atxalandabaso, Rupert Grössinger e Matteo Peirone

O Festival

O festival dá ao público mais uma vez a oportunidade de se emocionar com os maiores cantores do mundo: com destaques este ano para Anna Netrebko (presente em três óperas: Aída, Macbeth e Andrea Chénier), Plácido Domingo (Macbeth), Aida Garifullina (Romeu e Julieta e La Bohème), Anja Harteros (Tosca) e o tenor brasileiro Atalla Ayan (La Bohème). Também estão presentes regentes lendários, como Riccardo Muti (Aída), Daniel Barenboim (Macbeth), Plácido Domingo (Don Giovanni), Riccardo Chailly (Don Pasquale e Andrea Chénier) e Christian Thielemann (Tosca e Tristão e Isolda).

Entre os destaques deste ano estão Don Giovanni, dirigida por Plácido Domingo, em uma reconstituição da regência de Mozart no Teatro dos Estados de Praga há 230 anos; Tristão e Isolda, apresentada no Festival de Bayreuth, evento concebido pelo compositor Wagner; La Bohème, em uma versão futurista que se passa na Lua, vista na Ópera Nacional de Paris, e Carmen, em uma montagem que reflete a crise de imigração e se passa na fronteira entre o México e os Estados Unidos.

Nessa edição, as obras Boris Godunov, Don Pasquale, Turandot, Andréa Chenier, Tristão e Isolda, e Romeu e Julieta são apresentadas pela primeira vez no âmbito do Festival. Após as exibições no Parque Lage, os filmes do festival chegarão aos cinemas de mais de 20 cidades brasileiras, onde ficarão em cartaz até outubro de 2019.